Notícias

Aquisição de conhecimento: Empresa como fomento

Formandos-1ºsemestre-2020

Partindo da premissa constante no artigo 205 da Constituição Federal que traz: “A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho” a Venax Eletrodomésticos, imbuída de seu papel social, busca incentivar os profissionais que, por alguma razão, não concluíram o Ensino Regular (fundamental e médio) a concluí-lo, como também a busca por formação em áreas técnicas e aperfeiçoamento profissional.

O filósofo social, teórico político e escritor suíço, Rousseau (2004), na obra Emilio, afirma que: “Nascemos fracos, precisamos de forças; nascemos estúpidos, precisamos de juízo. Tudo o que não temos ao nascer e de que precisamos quando grandes nos é dado pela educação” (p. 09). Para Saviani (2005), “a escola existe, pois, para propiciar a aquisição dos instrumentos que possibilitam o acesso ao saber elaborado (ciência), bem como o próprio acesso aos rudimentos desse saber” (p.11).

Acreditar e incentivar este processo de aquisição e/ou atualização de conhecimento faz parte das expertises da Venax. Possuímos benefícios elaborados dentro do Programa de Auxílio Estudantil, que se baseia no resultado da avaliação de desempenho do profissional, para auxílio financeiro nas mensalidades aos funcionários que estejam cursando em rede privada de ensino, bem como auxílio na realização de cursos e palestras de interesse do trabalhador e que favorecem a aquisição de conhecimentos técnicos necessários para desenvolvermos produtos cada vez mais conectados ao desejo e confiança de nossos clientes e consumidores. Buscamos promover [também] cursos, treinamentos e palestras internamente, além de termos a Escola de Líderes que visa preparar as lideranças, bem como outros profissionais com potenciais à líderes, com conhecimentos que propiciam maior assertividade em suas ações/decisões diárias.

Os processos educativos incidem diretamente sobre o CHA – Conhecimento, Habilidades e Atitudes do profissional. Conforme Marras (2001), “o treinamento é o método de assimilação cultural em curto prazo, que objetiva repassar ou reciclar conhecimento, habilidades ou atitudes relacionadas diretamente à execução de tarefas ou à sua otimização no trabalho” (p. 145) e para Chiavenato (2010) “é o processo sistemático que envolve uma mudança de habilidades, atitudes ou comportamento dos empregados estimulando-os a serem mais produtivos na direção do alcance dos objetivos organizacionais” (p. 367).

Ainda não há indicadores internos mensurando o retorno de investimentos na educação e conhecimento de nossos profissionais, porém isso não nos tira a certeza dos impactos positivos desta no negócio, como um todo, e do orgulho que temos quando o profissional vem feliz com cópia do certificado ou diploma, pois vemos a gratidão pela empresa ser parte deste momento tão especial.

 

REFERÊNCIAS

CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de pessoas: e o novo papel dos recursos humanos nas organizações. 3. ed. Rio de Janeiro: Elsvier, 2010.

Constituição Federal. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/ constituicaocompilado.htm>. Acesso em 09.06.2020

MARRAS, J. P. Administração de recursos humanos: do operacional ao estratégico. 4. ed. São Paulo: Futura, 2001.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Emílio, ou, Da Educação. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia. Cortez editora. São Paulo 1990.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *